09/12/2009

Querer mudar o mundo...

É muito ruim ser um alguém que nunca está muito contente com o mundo... Claro que ninguém está contente com o mundo, mas ser alguém que não aceita de forma alguma o mundo como é... As pessoas são muito conformadas com suas vidas... Trabalham muito, muito... Quase não tem descanço, quase não tem vida... E aceitam! Eu não consigo entender isso... Não consigo pensar dessa forma "Tenho que trabalhar bastante para ter um velhice confortável"... Por que não ter uma vida inteira confortável? Será que é mesmo necessário as pessoas se matarem de trabalhar a vida toda e deixarem a vida pra depois? Como assim? A política, as leis, o modo como o país e o mundo são conduzidos... Como todos aceitam isso? Ninguém tem sua própria opinião? As pessoas se esquecem muito da parte realmente boa da vida... Esquecem o lazer, a cultura, os momentos simples que podem fazer uma diferença muito grande em seu humor... Estão sempre seguindo o mesmo caminho. Quase todos. Se o mundo diz 'sim', eu digo sim. Se o mundo diz 'não' eu digo não. E depois profetizam que no futuro só os robôs dominarão... Já existem robôs! Sim, e eles dominam. Horrível é sentir parado enquanto a sociedade caminha para o próprio fim da sua liberdade humana, me sinto inútil. O fato é que uma pessoa sozinha não consegue mudar o mundo... E pior, nem sabe por onde começar...

=/

3 comentários:

André Walker disse...

Medonho, não?
É um mix de preguiça com cegueira social. Velhice confortável parece até uma piada! Nem sabemos se o nosso amigo Planeta vai durar até nossa velhice O.O

Bruna Landim disse...

Que reflexão! Que questões! Eu quando penso nessas coisas, fico profundamente assustada, senão desesperada. Preferi deixa pra lá, mais ou menos... É uma crise de perspectiva que vivemos, uma espécie de clichê: "Se correr o bicho pega, se ficar o bicho não come, mas devora". Particularmente, prefiro ficar para ser devorada do que corre, por mais doloroso que seja. Isso, é uma escolha, feita de maneira bem pensada e conhecendo todas as devidas consequências. Um bjo.

Marcos Lessa disse...

Nascemos num mundo onde a ilusão de maquinas (do bem) fazendo nossos serviços para facilitar nossas vidas.