02/04/2011

Uma amizade diferente

 Desde a primeira vez que botei os olhos na capa do filme Mary e Max - Uma Amizade Diferente fiquei extremamente curioso. Em primeiro me lembrei do estilo Tim Burton, que tanto me agrada. Depois notei que havia um tom muito dramático nos personagens da capa. Quando li a sinopse então fiquei ainda mais ansioso para assistir. Demorei para conseguir vê-lo. Mais precisamente acabo de assistir. Posso bem dizer que filmes postos enganosamente na prateleira 'infantil' podem deixar alguns bem perplexos nas primeiras cenas. Esse é um deles. Assim como Coraline, A Noiva Cadáver, A Fuga das Galinhas, os personagens não atendem à expectativa comum no aspecto beleza. Não são nem de longe bonitos, muito pelo contrário. Suas personalidades transbordam em suas aparências, o que ajuda bem a sacar o espírito deles em uma única aparição. O tom sombrio e melancólico da falta de cor também contrubuí para que se entenda que tipo de clima virá a seguir. Baseado em uma bela história real, Mary e Max me fez rir, refletir e me indentificar e chorar bastante. Não estou mentindo ao afirmar que foi a animação mais emocionante que já assisti. A história é sobre uma menina, Mary, totalmente desajustada e sem amigos que começa a trocar correspondência com um desconhecido. Max, um adulto também desajustado e sem amigos, percebe que ele e a menina se compreendem e a amizade dos dois passa a ser essencial como oxigênio. Acho melhor parar por aqui, pois se prosseguir contarei toda a história. Que fique a dica, Mary e Max, o trailer e deixo aqui também uma frase tocante do filme.

"Nascemos com nossa família, mas graças à Deus podemos escolher nossos amigos" Ethel.

xDan

Nenhum comentário: