08/05/2011

Que eu trago a poesia pra esconder nossa dor ♫

 Tive o grande prazer de estar presente em um dos primeiros shows da recente carreira solo de Fernando Anitelli, do Teatro Mágico. Sábado, dia 7 de Maio no Centro Cultural Vergueiro, perto de minha faculdade. Um ambiente ideal para um show de alta cultura como aquele. Eu nunca fui em show algum do Teatro Mágico, apesar de ter muita vontade, mas quando soube desse eu fiz de tudo para ir, tentando não esperar muito, já que não ia tocar exatamente as músicas que eu tanto queria ouvir ao vivo.
 Eu havia decorado mais ou menos cinco músicas do disco, sendo que duas delas eram do Teatro Mágico que foram regravadas com mudanças de arranjo. O show se iniciou com minha música favorita: Menina do Balaio, a qual abre o cd e a qual eu sei muito bem de cor. Fernando, bem humorado, dizia que não ia ficar cantando músicas daquela banda lá, mas eram inevitáveis os pedidos da platéia. Ele até atendeu a um pedido comum no território brasileiro e tocou um trechinho mais ou menos assim: "Eu perdi o meu medo, o meu medo, o meu medo da chuva", na qual minha mãe se empolgou. Um dos melhores momentos do show foi na música Samba de Ir Embora Só, que começa com um simples samba e depois se torna uma espécie de rock bem diferente.
  No fim das contas o show foi bem mais do que eu esperava, tanto que eu até esqueci um pouco as músicas da outra banda lá e estou ouvindo somente as do disco solo. Chegando ao fim, Fernando convidou todos a se levantarem e tocou duas músicas que as pessoas tanto queriam ouvir: Pena e O Anjo Mais Velho. Gritar, pular, gritar, pular, gritar e pular mais uma vez foi inevitável e esse foi, sem sombra de dúvida, um dos melhores shows de minha vida e quando o Teatro Mágico voltar a fazer shows estarei lá esperando ainda mais. A forma como esse cara brinca com as palavras, as críticas reflexivas que faz durante os bate-papos de uma música a outra é o que faz desse um dos artistas que continuam provando que a música brasileira ainda tem salvação.

xDan

Um comentário:

Lianah disse...

Com toda a certeza alguns artistas deste país nos mostram esta esperança... A perpetuação da nossa cultura através de mentes brilhantes!